Polígrafo

Polígrafo, maquina da verdade ou detector de mentiras ǀ O instrumento e a sua aplicação explicados

Poligrafo analogico

Polígrafo significa literalmente (poli=muitos; grafo=escrituras) e é a forma pela qual se descreve o instrumento com o qual se regista alterações fisiológicas no organismo de pessoas.

O polígrafo é um instrumento médico, inventado para medir reacções fisiológicas que são devidas ao sistema nervoso autónomo, é dizer o que permite o polígrafo é medir de forma simultânea reacções fisiológicas emitidas por um sistema primitivo de funcionamento.

O fato que as medições sejam consequência do sistema nervoso autónomo é importante. Este fato também responde a uma das perguntas mais frequentes sobre o aparelho: Se alguém é capaz de controlar os seus órgãos vitais? É muito improvável que alguém seja capaz de controlar o seu ritmo cardíaco, o suor em lapsos muito curtos e de forma repetida.

Evolução do instrumento

O polígrafo tem evoluído com o tempo e passou de ser aparato de medição individual e rústico a ser um sistema compacto digital que permite interpretar de forma muito mais fácil essas alterações no organismo humano.

O polígrafo tem diferentes aplicações nas quais se pode ressaltar o aspecto clínico, sobre todo em casos de investigação do sono mas é com certeza mais conhecido por a sua utilização na detecção de engano.

Esta faceta do polígrafo lhe fez ser conhecido também como detector de mentiras ou máquina da verdade, términos que ainda hoje são muito utilizados para se referir a este instrumento de medição fisiológica.